Teatro das Figuras

SOMBRA

Quarta e Quinta-feira | 21h30

De 03 a 04 de abril de 2019

MIGUEL MOREIRA | ARQUENTE - ESTREIA
CICLO ÀS QUINTAS NO TEATRO

Duração: a anunciar
Classificação etária: a anunciar
Preços: €7,00; € 5,00 para menores de 30 anos

Ficha artística e técnica:
Uma nova produção ArQuente com direção de Miguel Moreira em colaboração com Maria Fonseca
Co-criadores e Intérpretes: António Guerreiro, Carolina Cantinho, Fúlvia Almeida, Marisa Madeira, Ricardo Mendonça, Tata Regala e Teresa Silva
Luz: Jorge Rosado
Som: Cláudio Felisberto
Operação de Luz: Jorge Pereira
Operação de Som: Cláudio Felisberto

Sombra é a perceção da luz sobre as pessoas e os objetos, uma terceira dimensão que é abolida, deixando em nós a possibilidade de deslumbre de uma silhueta, que nos leva à possibilidade de observarmos objetos e pessoas da mesma forma, criando uma forma abstrata sobre o real significado que cada coisa tem. Forma de proteção do nosso interior. Há um espaço de ilusão aberto a qualquer interpretação e espaço ideal de sentimentos extremados. Um Guião criado entre a circulação de corpos e objetos num mesmo plano. Uma escrita através da relação entre a silhueta de corpos, objetos e textos de vários autores. A sombra tem uma relação com a escala de cinzentos, como se tivéssemos perante uma imagem a preto e branco, adquirindo uma força ligada ao passado, a uma memória de um tempo. Todas as pessoas se contorcem neste lugar e muitas vezes deitam-se no chão. Muitas vezes de olhos fechados, signo de um sonambulismo ou sono, possibilidade de estatismo perante o real.  Signo da interligação entre espaço de sonho e realidade.  A Ação ocorre num conflito entre sonho e pesadelo.

Coprodução: TMF, SM e ArQuente